quinta-feira, julho 30, 2009

Boicotes, proibições ... as coisas feitas pelo outro lado

"Hoje, dia 28 de Julho de 2009, a direcção do Benfica e/ou a administração da Benfica SAD decretaram o boicote ao Maisfutebol, órgão de comunicação social. Ambas são presididas por Luís Filipe Vieira, de quem não se conhece qualquer palavra de condenação pelo sucedido.

Esta decisão diz pouco sobre o Maisfutebol e muito sobre Luís Filipe Vieira e os que solidariamente partilham este boicote.

O acto de discriminar jornalistas é punível por lei.

Por acreditarmos na justiça, o caso será entregue às autoridades responsáveis.

Por acreditarmos no jornalismo, continuaremos a manter informados os nossos leitores sobre tudo o que consideramos relevante.

Os temas, e a forma como os tratamos, são definidos exclusivamente por nós. Como sempre. No Maisfutebol não aceitamos ditados. Não recebemos entrevistas com perguntas e respostas escritas por assessores de clubes. Não recebemos chamadas telefónicas de presidentes. Não fazemos «fretes». Não escrevemos por encomenda. Não temos medo de ter opinião. Como o leitor sabe.

Uma das primeiras coisas que aprendemos na escola de jornalismo é a não incomodar quem nos lê com os nossos problemas. O trabalho que uma notícia leva a conseguir é coisa nossa.

Todos os dias, em diferentes pontos do globo, jornalistas são alvo de tentativas de condicionamento. Portugal não é diferente e o futebol, não é novidade, está longe de ser um espaço de liberdade. Todos o sabemos.

No entanto, tais evidências não devem impedir-nos de denunciar sempre que é vedado o acesso de um jornalista à informação.

A discriminação é um acto de violência exercido sobre quem escreve e sobre quem lê. E deve ser publicitado, para que o maior número de pessoas conheça quem assim age.

Além da queixa junto das autoridades que entender relevantes, Maisfutebol reserva-se o direito de divulgar o boicote a que está sujeito.

Em nove anos de existência, Luís Filipe Vieira é o primeiro presidente de clube a boicotar o Maisfutebol.

De facto, isso diz mais sobre ele e os que solidariamente partilham este boicote do que sobre nós."

Este comunicado foi redigido pela direcção do MaisFutebol e publicado no seu site.

Já há uns dias o Benfica tinha proibido o acesso aos jornalistas da TVI, canal dirigido por José Eduardo Moniz, que curiosamente tinha sido falado como potencial candidato às eleições do Benfica contra Luis Filipe Vieira.

Agora foi a vez do clube ter boicotado o MaisFutebol, site de desporto que neste momento deve ser o meio de informação mais isento que temos em Portugal.

Esta é verdadeiramente a maneira de "fazer as coisas pelo outro lado" que o presidente do Benfica já nos habituou. O que se seguirá? O boicote ao jornal O Jogo.

3 comentários:

Joseph Lemos disse...

E as mentiras também são punidas pela lei.

O mercenarismo existente na CS em geral também não tem sido alvo de punição.

Para o "mais futebol" e em especial para essa espécie de jornalista de nome Sobral, o Código de Ética do Jornalista não passa de letra morta.

Sejam dignos e íntegros em vez de praticarem actos ultrajantes a troco de favores e quem sabe de outras coisas.

Se tivessem vergonha, jamais colocariam de novo os pés na Luz ou onde esteja o Benfica.

Anónimo disse...

Pelo que vê hoje no cm a perseguição a PC é um facto ???!!!


E que tal ter o artigo no blogue reflexãoportista sobre os vermelhos e as camaras do seixal e lisboa???

freefun0616 disse...

酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,