terça-feira, setembro 15, 2009

Chelsea - FC Porto, 1-0

Começou a Uefa Champions League 2009-2010 e não se pode dizer que tenha começado bem para a equipa do FC Porto. O primeiro jogo, disputado em Londres, frente ao Chelsea acabou com uma derrota. Ainda não foi desta que a equipa do FC Porto conseguiu vencer equipas inglesas.

Mas o jogo não foi mau. A equipa mostrou aquilo que se tem vindo a ver, ou seja, crescimento. Mas não foi crescimento suficiente para ganhar e é isso que fica para a história.

A equipa escalada para o encontro desta noite mostrou algumas mudanças (para não dizer muitas) e algumas delas até foram apostas ganhas. Outras (Mariano) foram apenas isso, apostas, e se o jogo fosse de póquer poderia dizer-se que foram "bluf".

Percebeu-se durante a primeira parte que a colocação do Guarin em detrimento do Belluchi tinha sido uma boa opção. O colombiano foi uma referência no meio campo e defensivamente esteve intransponível. Quando o assunto era atacar não esteve tão bem mas cumpriu.
Percebia-se que Jesualdo tinha escalado a equipa para não perder (para não sofrer golos) e isso tinha sido uma aposta ganha.

Ofensivamente a colocação do Hulk no meio e do Mariano na linha já deixa mais assunto para escrever. Rodriguez cumpria a sua missão enquanto que Mariano era aquilo que já nos habituou, uma nódoa. Cada bola recebida era como se a mesma batesse numa tábua, tal era a velocidade com que se ia embora.
O Chelsea mostrou sempre que tinha os laterais muito avançados e cada perda de bola (recuperação no meio pelos defesas portistas) era uma dor de cabeça. Se a frente de ataque do FC Porto fosse mais veloz a história do jogo podia ter sido outra.

No final da primeira parte sentia-se que o objectivo táctico tinha sido cumprido. Não se tinha sofrido golos.

A machadada foi dada logo aos 48 minutos, numa atrapalhação da defesa que permitiu que Anelka consegui-se ficar com um ressalto, que efectua-se o primeiro remate (defendido por Helton) e que ainda consegui-se fazer a recarga enviando a bola para o fundo das redes. Estava feito o golo que tanto se evitava e estava também feito o resultado final.

Depois disso Jesualdo (des)fez aquilo que nunca devia ter feito. Colocou Hulk na linha e Falcao no meio (retirou Mariano). A equipa cresceu e começou a conquistar o espaço, as oportunidades começaram a aparecer com mais naturalidade, mas nunca se conseguiu fazer o golo.

Jesualdo falou que a equipa não podia perder a sua identidade, mas a colocação do Hulk no meio é, a meu ver, perder a identidade da equipa.
Jogar em Standford Bridge ao ataque seria suícidio, mas jogar na espera do erro do adversário, fazendo aquilo que é a identidade desta equipa (as transições rápidas) com um homem na área seria a opção mais correcta para não perder a sua identidade.

Da forma como acabou o jogo não posso dizer que tenha ficada desagradado com o modo como a equipa jogou. Continuo a dizer que a equipa está a crescer e se continuar a jogar como o tem feito até aqui a passagem aos oitavos de final pode ser uma realidade quase certa. Também esta fase de grupos é composta por uma série de jogos e no fim é que se fazem as contas.

Para primeiro jogo ficamos por aqui. Perdemos mas a deslocação a Londres está feita. Vamos ver como se portam as outras equipas nesta mesma deslocação.

Jesualdo Ferreira (in MaisFutebol)

«A entrada do Guarín procurava dar maior nível físico e maior cobertura na zona central do campo, onde o Chelsea é muito forte. O Guarín trouxe mais força e mais potência a uma zona onde estavam Essien, Lampard e Ballack. Por outro lado, a entrada de Malouda ia dar mais potencial à faixa esquerda, e por isso entrou Mariano. Para ajudar mais na cobertura defensiva e explorar os espaços interiores, porque sabíamos que o Chelsea sobe muito os laterais e geralmente sobe-os ao mesmo tempo.»

«O jogo não nos correu muito bem, mas o que fica é que o golo do Chelsea, a frio e de alguma forma feliz, não anula a imagem deixada pelo F.C. Porto. Na segunda parte fomos melhores, dominámos o jogo e o adversário. Fica um sentimento de frustração em relação ao resultado, mas deixámos uma imagem clara das nossas capacidades. A equipa está a crescer, está melhor e queria ganhar. O empate seria mais justo.

Esta derrota é má, mas é um mal menor porque no outro jogo o At. Madrid e o APOEL empataram. Daqui até jogarmos com o At. Madrid ainda temos alguns jogos importantes para fazer, mas a nossa ideia é que a equipa melhore mais até lá. O At. Madrid tem excelente equipa, com vários bons jogadores, com muitos nomes. Não vamos ter Fernando, que é uma perda importante para nós, mas vamos pensar primeiro no Sp.Braga, depois no Sporting e só depois no At. Madrid.»

2 comentários:

dragao vila pouca disse...

Ser exigente é o meu lema, mas ser exigente com os pés no chão tendo a noção da realidade. O Chelsea é melhor que o F.C.Porto, tem melhor equipa, melhores jogadores, jogava em casa e tem um andamento, que a liguinha portuguesa não dá à nossa equipa. Mesmo com tudo isso fizemos um bom jogo, com a excepção daqueles 15 minutos iniciais da segunda-parte e podiamos ter empatado que ninguém diria que foi injusto. Guarín foi uma supresa, mas o que conta é que fez um grande jogo e deu razão ao treinador por o ter colocado a jogar. Se alguma critica deve ser feita ao Jesualdo, é não ter tirado Mariano, mesmo que as coisas em termos de resultado, não estivessem a correr mal. Foi na transição para o ataque que falhou e aí, muito por culpa do argentino, que trapalhão, nunca aproveitou as possibilidades que o meio-campo e os laterais ingleses deram. Falhou também Hulk, de quem se esperava muito mais.
Muito bem Helton e muito bem Guarín.
Gostei e fiquei com a certeza, que se o espírito for sempre aquele, vamos ter mais uma época de glória.

Um abraço

freefun0616 disse...

酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,