terça-feira, julho 31, 2007

Cuidado com elas ...

Um homem gozava sempre com a sua mulher que era loira.
Um dia, ele passou pela casa de uns amigos para que eles o acompanhassem ao aeroporto, porque a sua mulher ia viajar.
Como sempre gozava com ela, ele disse na frente de toda a gente:
- Amor, traz uma francesinha de Paris pra mim?
Ela baixou a cabeça e embarcou muito triste e chateada.
A mulher passou quinze dias em França.
O marido pediu que os amigos o acompanhassem novamente ao aeroporto, para a ir buscar.
Ao chegar lá, ele perguntou à mulher:
- Amor, você trouxe a minha francesinha?
Ela disse:
- Eu fiz o possível. Agora é só rezar para nascer menina!


O casal está a passear pela praia, e ela pede que ele lhe comprar um biquini.
Ele responde:
- Com esse corpo de máquina de lavar? Nem pensar!
Continuam caminhando, e ela insiste:
- Bom, então compra-me um vestido?
Ele responde:
-Com esse corpo de máquina de lavar? Nem pensar!
Passa o dia.
À noite, já na cama, o marido vira-se para a esposa e pergunta:
- E aí, mulher? Vamos pôr a máquina de lavar para funcionar?
E a mulher, com ar de desprezo, responde:
- Para lavar só esse pedacinho de pano? Ah...! Lava mesmo à mão que dá menos trabalho!

A velhinha pergunta para o marido:
- Meu bem, depois de 40 anos de casado, satisfaz a minhacuriosidade. Você já me traiu alguma vez?
- Sim, querida! Uma única vez! Lembras-te quando eu trabalhava na Sadia, e tinha uma secretária chamada Margarida?
- Sim, lembro-me!
- Pois é, aquele corpo já foi todinho meu!
E após alguns segundos, ele pergunta.
- E tu já me trais-te alguma vez?
- Sim, meu bem! Uma única vez! Lembras-te quando a gente morava na Vila Andrade, em frente ao Corpo de Bombeiros?
- Sim... lembro-me! - responde o marido.
- Pois é... aquele corpo já foi todinho meu!


O marido estava no seu leito de morte e chamou a mulher. Com voz rouca e já fraca, disse-lhe:
- Meu bem... chega mais perto... Eu quero... fazer uma confissão!
- Não, não. - respondeu a mulher - Sossega e fica quietinho. Tu não podes fazer esforço.
- Mas mulher - insistiu o marido - Eu preciso morrer... em paz! Eu quero confessar algo!
- Está bem, está bem! Podes falar!
- É o seguinte... Eu saí... com a tua irmã... com a tua mãe e... com a tua melhor amiga!
- Eu sei, eu sei - disse a mulher - Foi por isso que eu te envenenei, meu bem...!

6 comentários:

J.G. disse...

Então tu ainda cá estavas nesta data?

Boas anedotas! Ahahahah!...

buenas vacaciones!

J.G. disse...

As tuas são melhores, mas fica lá com esta:

O Bêbado Azarado

Um casal de namorados estava em intimidades na varanda de um apartamento de alto luxo, até que o rapaz ejaculou lá pra baixo e caiu tudo em cima de um bêbado, que estava cambaleando na rua.

O bêbado olhou para aquela gosma, olhou pra cima e, identificando os culpados pelo atentado, entrou a correr como podia no prédio e foi até ao apartamento.
Chegando lá, tocou a campainha e uma senhora muito gentil atendeu-o:

- Sim, faça favor...
- Por acaso você é parente daquele casal que está na varanda?
- Sim, eu sou a mãe da menina! - responde a senhora. - porquê?

- Então eu tenho uma coisinha pra lhe dizer a si...
- Decerto... Pode falar...

O bêbado aponta para a camisa dele, mostrando a gosma à senhora e diz, empolgado:
- Eu acabo de salvar o seu netinho!

UM ABRAÇO!
Jorge G

C Valente disse...

Anedotas , algumas com graça, é pena ter o toque brasileiro
Saudações amigas

Mocho Falante disse...

ahahahahahahahahaha

é pá adorei a segunda, já fiz copy past para não esquecer

abraços

C Valente disse...

Loura, mas não estupida será?
Saudações amigas

pinky disse...

hihiihi mt boas! brincam bricam e ós despois pimbas!