quinta-feira, setembro 11, 2008

Portugal - Dinamarca, 2-3


Depois da vitória frente a Malta por uns concluentes 4-0, esperava-se outro grande jogo da equipa de todos nós.

E até foi um grande jogo, pelo menos a parte que vi (lol). É que ao intervalo fui adormecer a minha filha e até tenho a sensação que eu adormeci primeiro do que ela.

Mas falando daquilo que tive oportunidade de ver, ou seja, a primeira parte. Vi duas equipas a jogar um futebol de uma intensidade muito elevada, a proporcionar um excelente espectáculo, com grandes e variadas oportunidades de golo, onde Portugal teve o mérito de marcar um pouco antes do intervalo.

"Primeira parte de grande nível em Alvalade. Os dinamarqueses surpreenderam ao apostar num esquema de grande incidência ofensiva e, logo de entrada, estiveram perto de marcar. Portugal, sentindo o perigo, foi para a frente, praticando futebol de qualidade. Deco, como de costume, assumiu o protagonismo na zona do meio-campo, inventando passes para os companheiros. Já em cima do intervalo, num bom lance de envolvimento colectivo, Hugo Almeida descobriu o veloz Nani a entrar na área, fez o passe... e o golo apareceu. Portugal chega ao intervalo em vantagem, mas já se percebeu que só mantendo um nível alto é que os 3 pontos serão conquistados, pois a Dinamarca não está em Lisboa para facilitar a missão dos comandados de Carlos Queiroz..." (in Record)

E depois .... mais nada. Eu não vi mais nada. E quando abri os olhos, às 23h47, levantei-me da cama para ir beber água, fui ao escritório e vi que o computador ainda estava ligado. Abri uma página na net, cliquei nas noticias online de um jornal desportivo e vi aquilo que não queira ver.

Portugal tinha perdido o jogo, tinha sofrido 3 golos em 9 minutos.

Ainda esfreguei os olhos e limpei os óculos, mas as noticias não mudaram.

São estas coisas que tornam o desporto tão apelativo. É o simples facto de se puder sempre esperar uma surpresa. Desta vez não foi agradável, pelo menos para nós, mas vamos esperar que para a próxima seja.

Força Portugal, vamos ter esperança e acreditar, ainda falta muito para o fim deste ciclo de apuramento para o Mundial e no fim é que se fazem contas.

2 comentários:

Isabel-F. disse...

jogaram bem até aos 85 minutos ...

depois no fim em vez de tentarem prender a bola ... sei lá o que fizeram ...

enfim ...


bjs

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá Marco, não vi o jogo por desponibilidade de tempo, mas ao ler o teu texto, foi como se visse o jogo... Parabéns pelo belíssimo texto!
Beijinhos,
Fernandinha