domingo, março 16, 2008

Hitman



Sinopse:
Baseado na sequela de jogos, o “Hitman”, apenas conhecido por Agente 47, é um assassino geneticamente desenhado que trabalha para uma misteriosa organização, chamada “A Agência”. As suas marcas são a delicadeza letal, a sua precisão inabalável e o orgulho no seu trabalho. A última missão de 47 – o assassinato de um político russo, sedento de poder – lança-o numa conspiração de grandes proporções. Sendo uma máquina de matar impiedosa e o melhor no que faz, 47 tem sido seguido durante anos por um persistente agente da Interpol. A sua missão torna-se ainda mais complicada quando ele é inexplicavelmente atraído para uma bela prostituta, Nika, que se torna um acaso no trabalho e vida bem planeada do agente. O Agente 47 não poderia antecipar a equação aleatória na sua vida de exactidão: os inesperados pesos na sua consciência e emoções desconhecidas instigadas por esta misteriosa mulher russa.

Andei durante muito tempo "viciado" no jogo, por isso estava com alguma curiosidade para ver o que tinham feito ao personagem quando o transferiram para a sétima arte. O resultado está excelente.

Hitman é acção pura. Com a participação de vários actores conhecidos, Timothy Olyphant, Dougray Scott e Olga Kurylenko o filme foi muito bem conseguido e não defraudou os amantes do jogo.

A não perder para quem gosta do género.

5 comentários:

Isabel-F. disse...

vou seguir a tua sugestão...


beijinhos

Meg disse...

Marcp,
Passou um ano de blogue, passaram 200 posts, passou TANTA COISA! E ainda mais um ano de vida!Foi uma festinha bem bonita... e ainda há bolo...
Estou feliz

Um grande abraço e bom dominho

Notebooks disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the Notebook, I hope you enjoy. The address is http://notebooks-brasil.blogspot.com. A hug.

Nanda Nascimento disse...

Passando pra deseja uma excelente semana!!


Beijos e flores!!

Belzebu disse...

Quem me dera que o dia tivesse umas horitas mais! Tanto que eu queria ver, ler e ouvir. Como infelizmente os dias não são como o desemprego, ou seja, não esticam, lá vou eu ter que o colocar em lista de espera, apesar de ter gostado do que li!

Aquele abraço infernal, para um quase quase campeão!